Obama decidiu não divulgar fotos de Bin Laden


Fonte: R7.com

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decidiu não divulgar as fotos do líder da Al Qaeda Osama bin Laden morto, informaram emissoras de televisão americanas nesta quarta-feira (4).

Obama, em entrevista ao programa 60 Minutes, da rede de televisão americana CBS, disse que decidiu não divulgar as imagens do corpo do ex-líder da rede terrorista Al Qaeda.

A rede de televisão americana CBS, que teve acesso à imagem, disse que nela Bin Laden aparece com uma grande ferida na cabeça e com perda de massa encefálica - ferimento provocado por um dos projéteis que entrou em cima de seu olho esquerdo.

A Casa Branca já havia qualificado a foto nesta terça-feira (3) como "truculenta" e disse que publicar as fotos do corpo do líder terrorista poderia ter um efeito "incendiário". O porta-voz, Jay Carney,admitiu que essa possibilidade é um dos fatores que inibem o governo americano de divulgar as imagens.

Ainda hoje, a senadora Kelly Ayotte também disse ter visto uma das fotos do terrorista morto que, segundo ela, poderia confirmar a sua identidade. De acordo com Ayotte, a imagem foi mostrada por outro senador.

Bin Laden morreu no último domingo (1º) por disparos cabeça e no peito, durante a operação de um grupo dos comandos especiais Seal, pertencentes à Marinha americana, contra a residência onde o líder terrorista se escondia, na localidade de Abbottabad, próxima a Islamabad.


Os serviços de Inteligência americanos estão preocupados que a divulgação de imagens polêmicas possa pôr em perigo o êxito de operações futuras.

Mesmo assim, aumentam as exigências dessas imagens para a comprovação da morte de seu inimigo público número um.

Os familiares das vítimas dos atentados do 11 de Setembro também as reivindicaram a divulgação da imagem, com o argumento de que lhes ajudará a virar a página.

Segundo fontes do Pentágono, a Casa Branca possui três séries de imagens: fotos do corpo, vídeos da cerimônia em que o corpo foi jogado ao mar do porta-aviões Carl Vinson e imagens do interior da residência onde vivia o líder terrorista.